quinta, 27 de junho de 2019 - 09:09h
Amapá é o primeiro estado a lançar o Programa Centelha na Região Norte
Programa financiará 15 projetos que poderão acessar até R$ 53 mil. As inscrições vão acontecer de 5 de julho a 30 de agosto, pela internet.
Por: Rafael Aleixo
Foto: Rafael Aleixo
O Programa Centelha contribuirá para o estabelecimento da ponte entre academia e indústria no Amapá

O Governo do Amapá e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) lançaram nesta quarta, 26, no Senai, o Programa Centelha Amapá, que visa a criação de empreendimentos inovadores, a partir da geração de novas ideias, e a disseminação da cultura do empreendedorismo inovador.

A iniciativa do programa é do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), com promoção da Finep para estimular a criação de empresas inovadoras em setores estratégicos de todo o país. O objetivo é ampliar a quantidade de empreendimentos nos ambientes promotores da inovação, incluindo incubadoras e aceleradoras de empresas, parques e polos científicos e tecnológicos.

Para o gerente substituto do Departamento de Fomento à Interação entre Ciências Aplicadas e Inovação (Dici) da Finep, Marcelo Camargo, o Amapá se torna referência na região. “Apenas dois estados da Região Norte participam do Centelha. Um deles é o Amapá, que sai à frente com o primeiro lançamento”, destacou.

Com parceria do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), o Centelha é operado pela Fundação Certi e executado no Amapá pela Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapeap), responsável pela gestão, acompanhamento e auditoria de todo o processo. 

"O edital do programa será publicado no dia 5 de julho, data em que iniciam as submissões de ideias, seguindo até 30 de agosto, no endereço eletrônico www.programacentelha.com.br", explicou a presidente da Fapeap, Mary Gades.

Cada projeto poderá receber o valor de até R$ 53 mil. O recurso disponibilizado para o programa é de R$ 800 mil, sendo R$ 600 mil oriundos da Finep e R$ 200 mil do Governo do Amapá.

O secretário de Ciência e Tecnologia (Setec), Rafael Pontes, pontuou o trabalho em desenvolvimento pelo governo para o setor de Ciência e Tecnologia (C&T). “Além desse programa, existe um planejamento estratégico para o setor de C&T pelo Governo, através da aproximação das universidades e a sociedade, com a difusão de políticas públicas e o fomento da inovação e popularização da ciência”, acrescentou.

Como funciona

Na primeira fase do Programa Centelha, os interessados deverão apresentar suas ideias de negócio e a equipe de trabalho. O objetivo é verificar se a ideia é inovadora e traz benefícios para a região e o seu potencial de mercado. Passam para a segunda fase até 200 propostas, e os selecionados devem, então, elaborar um projeto de empreendimento, detalhando o plano de negócio executivo com o objetivo de demonstrar as chances da ideia gerar um bom negócio.

Ao final, até 15 projetos serão contemplados, cada um com R$ 53 mil em subvenção econômica, além de outros benefícios oferecidos por parceiros do programa. Ainda, durante seis meses, essas empresas passarão por um processo de pré-incubação com suporte e capacitação para transformar suas ideias em negócios de sucesso.

SETEC - Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia
Rodovia Juscelino Kubitschek - Km 02, Ramal da UNIFAP S/N - (96) 3216-8600 - setec@ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2019 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá